Loja de Cosméticos Naturais Hanna Banana

Como eu já havia comentado aqui no Blog, sou arquiteta e estou fazendo pós-graduação em Design de Interiores no Senac-SP (termino no primeiro semestre de 2017 \o/).

Na pós, fiz alguns projetos bem legais e vou postar alguns aqui. Dentre os projetos que fiz, está a loja de Cosméticos Naturais Hanna Banana (sim, o nome é por causa da Hanna do seriado Girls).

Eu criei o conceito da marca, o nome e tudo mais, além de desenvolver o projeto. Vou postar aqui as imagens tiradas diretamente do SketchUp.

Conceito

  • A Hanna Banana é uma marca de cosméticos naturais criada para jovens mulheres que gostam de produtos provenientes da natureza sem produtos químicos em excesso, além de terem a preocupação com o meio ambiente e com os animais (produtos livres de crueldade).
  • A banana é o símbolo da marca pois, apesar de não ser brasileira, é uma fruta muito consumida no país e possui diversas propriedades benéficas à saúde e a beleza.
  • O conceito do projeto parte do espírito da marca: ser simples, irreverente, colorido e que cause a curiosidade dos consumidores.
  • Os materiais utilizados visam valorizar elementos simples encontrados em comércios de bairro, feiras e armazéns (já que muitas vezes é assim que as frutas e vegetais chegam ao consumidor final nas grandes cidades) como caixotes de feira, madeira pinus (que é muito utilizada em paletts), cobogós que são utilizados em residências mas também fazem cenário ao comércio de rua, a utilização de concreto nas mesas e piso, e o uso de chapa de aço dobrada na testeira da fachada.
  • As cores utilizadas são inspiradas na fruta, onde o amarelo vem da casca, o bege vem da fruta e o lilás vem da flor da bananeira.
Fachadas

O ponto comercial fica num shopping e é de esquina, por isso possui duas fachadas, sendo que no meio delas há um plano chanfrado.

-Chapa de aço dobrada na testeira;

-Partes fechadas com aplicação de imagem;

-Vitrines compostas com cobogós e mesa de concreto (olha o cobogó aí, lembram dele?);

-Toldo na fachada.

 

Interior
  • Piso em cimento queimado;
  • Utilização de caixotes;
  • Utilização de madeira pinus;
  • Mesa da área de experimentação em concreto;
  • Listras que remetem a barracas de feira;
  • Iluminação através de spots instalados em trilhos eletrificados;
  • Imagens institucionais acima da altura do mobiliário;


Por hoje é isso, até o próximo post! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *